Brasil quer diversificar produtos exportados em 2010
19/02/2010
 
 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) pretende diversificar, a partir deste ano, a inserção de produtos do agronegócio no comércio mundial

Levantamento divulgado nesta quinta-feira (18/02) aponta que lácteos - em especial leite em pó e queijos - citrus, maçã, melão e rações para animais de companhia são itens nos quais o Brasil pode investir na ampliação das exportações.

China e Indonésia são grandes importadoras de lácteos e o País pretende ter acesso a esses mercados em curto prazo. No caso das frutas, Estados Unidos, Rússia, Japão, México e Arábia Saudita estão na lista de países onde os produtos podem ser negociados. No caso das rações para cães e gatos, Noruega, Turquia e Rússia podem se tornar potenciais importadores do Brasil.

Segundo o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, para atingir o objetivo é preciso intensificar as negociações oficiais e organizar melhor a cadeia produtiva desses itens. Em 2008, a participação dos produtos nacionais nas importações agrícolas mundiais (US$ 862,9 bilhões) foi de 6,7%. Nos cinco principais produtos importados mundialmente, a inserção brasileira é considerável apenas no comércio de soja em grãos. Essa cultura ocupa a primeira posição no ranking das compras agrícolas internacionais e o País deteve 25% do mercado.

Nos produtos que aparecem em seguida, como peixes, trigo, lácteos e óleo de palma, o desempenho do Brasil é praticamente nulo. O ministro chama atenção para os pescados, tendo em vista a capacidade produtiva brasileira, seja pela extensão da costa e pela disponibilidade de águas interiores e ração a preço competitivo. "Temos condições de expandir o comércio de pescado. Aqui, há espécies de peixes que são únicos no mundo", ressaltou.

Diversificação de mercados - Nos últimos dez anos, o Brasil vem adotando a prática de abertura de novos mercados para produtos agrícolas. Como resultado dessa diversificação, verificou-se a redução das vendas do agronegócio para União Europeia e Estados Unidos, que, em 1999, representavam 58% das exportações. Em 2009, esse percentual caiu para 36%, dando espaço para regiões como o sudeste asiático, a África e o Oriente Médio.

Item forte na pauta de exportações do Brasil, as carnes devem ter novos focos de comércio este ano. As negociações na abertura de mercado para carne bovina devem ser direcionadas para Malásia,Taiwan, Indonésia e Colômbia. No caso da carne suína, o Mapa vai trabalhar para inserir o produto no Japão, União Europeia, Croácia e Coreia do Norte, além de tentar ampliação de cotas para a Rússia. O mesmo trabalho será feito para aumentar a quantidade frango vendida para os russos, assim como a possível entrada dessa carne no Uruguai, Colômbia, Senegal, Paquistão e Malásia.

Missões - O Mapa vai intensificar, em 2010, as missões para redução de barreiras junto a países com potencial importador. Serão mais de 20 este ano. Já em março, está prevista visita à América Central - República Dominicana, El Salvador, Costa Rica, Panamá e Guatemala – para negociação de carnes suína, aves e lácteos. A China continuará entre as prioridades do governo. A missão ao país asiático dará continuidade à tentativa de abertura para carnes e lácteos. Ainda no próximo mês, Filipinas, Coreias do Sul e Norte e Japão, além de Egito, Irã e Líbano são outras nações a serem trabalhadas.

Outra frente de ação do ministério são as missões para promover o agronegócio brasileiro no exterior. Em 2010, a expectativa é de treze missões internacionais, de fevereiro a novembro, em países do norte da África, Américas do Norte e Central, além do Oriente Médio. A primeira terá início no próximo dia 21, com participação de empresas do setor alimentício na feira Gulfood, em Dubai (Emirados Árabes Unidos).

Confira os principais produtos agrícolas importados e a inserção brasileira:
http://www.agricultura.gov.br/pls/portal/url/ITEM/7FE01F8F1A36E756E040A8C075022C74

Confira as principais missões de promoção internacional em 2010:
http://www.agricultura.gov.br/pls/portal/url/ITEM/7FDEC632DFA683C2E040A8C0750218CE
 
Fonte: Mapa
 


 
 
© 2014 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign :: CG Propaganda
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão - Campinas - SP - CEP 13070-091 - Fone/Fax: (19) 3243-6472 - abcsem@abcsem.com.br