1 1
Artigo - Ameaça subterrânea

Espécie de nematóide das galhas, recém-identificada, ataca a cenoura e ameaça a cultura do tomate. Pesquisadores correm contra o tempo para desenvolver variedades resistentes.

Plantas de cenoura (Daucus carota L.) cultivar Nantes coletadas de um campo comercial em Rio Paranaíba, região do Alto Paranaíba, estado de Minas Gerais, foram analisadas no laboratório de Nematologia da Embrapa Hortaliças em Brasília-DF. As plantas severamente infectadas mostravam sintomas de clorose, redução de crescimento e abundância de galhas nas raízes. O exame das galhas, mostrou a presença de população de nematóides do gênero Meloidogyne. O estudo microscópico da configuração perineal de fêmeas desta população evidenciaram características diferentes quando comparadas com as espécies mais comuns de nematóides das galhas (M. incognita, M. javanica, M. arenaria e M. hapla), indicando ser a população uma espécie nova de Meloidogyne infectando cenoura no Brasil.

Estudos morfológicos e morfométricos detalhados desta nova espécie conduzidos em Virginia Polytechnic Institute and State University, Blacksburg-VA e de círculo de hospedeiras conduzido na Embrapa Hortaliças, revelaram características morfológicas e círculo de hospedeiras diferentes, que confirmaram sua distinção das quatro espécies comuns de nematóides das galhas largamente disseminadas no Brasil. O padrão perineal único da fêmea e a presença de inúmeros anéis na região da cabeça de machos, fêmeas e juvenis desta nova espécie são características importantes que a diferiram de outras espécies descritas do gênero. “Nematóide das galhas da cenoura” é sugerido como nome comum do nematóide, sendo este considerado o primeiro relato de uma espécie nova de nematóides das galhas infectando cenoura no Brasil. O nome científico desta espécie será definido posteriormente após sua descrição. O nematóide tem grande habilidade de infectar também cultivares de tomateiro em casa-de-vegetação.

O “nematóide das galhas da cenoura” pode se tornar parasita sério no futuro por sua grande habilidade em infectar cenoura e tomate, duas das mais importantes hortaliças cultivadas extensivamente no país, embora não se tenha ainda relato da disseminação desta espécie fora da localidade tipo, a região do Alto Paranaíba-MG. O “nematóide das galhas da cenoura” infecta a cultivar Nantes, mas não infecta as cultivares Alvorada, Brasília, Carandaí e Kuronan. Além da cenoura ‘Nantes’ o nematóide pode infectar também diferentes cultivares de tomate como Rutgers, Santa Clara e Kada em casa-de-vegetação. As plantas indicadoras diferenciais como amendoim ‘Florrumer’, algodão ‘Deltapine 16’, fumo ‘NC 95’, melancia ‘Chaleston Gray’, milho doce ‘Golden Cross Bantan’ e pimentão ‘California Wonder’ foram consideradas não hospedeiras do nematóide que, juntamente com as cultivares de cenoura Alvorada, Brasília, Carandaí e Kuronan, podem ser utilizadas em rotação de culturas com cenoura ‘Nantes’ e cultivares de tomate, para o controle do nematóide.

Pesquisas adicionais são necessárias para seleção de cultivares de tomate com resistência, fazer estudos com amplo círculo de hospedeiras para determinação de plantas suscetíveis e avaliar os efeitos da interação desta espécie com outros patógenos de solo como fungos e bactérias. Também é importante a realização de levantamentos para conhecer a distribuição geográfica do nematóide além da localidade tipo e estimar perdas econômicas causadas por esta espécie em outras hortaliças e grandes culturas suscetíveis a esta espécie nova de Meloidogyne.

Para descrição do “nematóide das galhas da cenoura” contou-se com a contribuição importante do Dr. Jonathan D. Eisenback, Professor em Nematologia, Department of Plant Pathology, Physiology and Weed Science, Virginia Polytechnic Institute and State University, Blacksburg, Virginia, USA. A publicação da descrição desta nova espécie Meloidogyne será feita na revista Nematology em 2004.

João M. Charchar, Jonathan D. Eisenback e Jairo V. Vieira,
Embrapa Hortaliças

*Este artigo foi publicado na edição número 23 da revista Cultivar Hortaliças e Frutas, de dezembro/2003 - janeiro/2004.


Fonte: Grupo Cultivar

 

 

Busca:
Dólar:
Euro:
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2020 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda