1 1
Índice Ceagesp registra alta 4,45% em janeiro
11/02 
Os preços no atacado na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) dos setores de Verduras e Legumes apresentaram aumentos significativos no mês de janeiro devido às chuvas ocorridas em praticamente todas as regiões produtoras da região sudeste, prejudicando a produção. “Alguns legumes e, principalmente, as verduras, computaram retração da quantidade ofertada, perda de qualidade e elevação dos preços praticados” analisa o economista Flávio Godas. No mês de janeiro, o Índice Ceagesp teve alta de 4,45% e, nos últimos 12 meses, a elevação foi de 2,05%.
O Índice Ceagesp só não subiu mais porque o setor de Frutas - principal item da cesta de 105 produtos frescos - apresentou retração de 2,06%. As principais quedas foram do limão (-46,65%), do abacate (-39,36%) e do mamão formosa (-17,51%). As altas foram do melão (14,4%), da uva Itália (16,06%), e da laranja lima (32,28%). Outro setor a apresentar queda dos preços foi o de Diversos (2,35%). As baixas foram da batata comum (-5,93%), da cebola nacional (-9,13%) e dos ovos (-2,19%). Apenas o amendoim (4,33%) registrou alta no setor.
Com a maior elevação dos preços no mês, o setor de Verduras apresentou alta de 52,89%. Os principais aumentos foram do coentro (167%), da couve-flor (71,8%) e do brócolis (60,8%). Somente o milho verde (-10,03%) registrou recuo de preços no setor.
O setor de Legumes também teve aumento expressivo de 19,20%. As principais altas foram do chuchu (91,95%), da berinjela (66,10%) e da vagem (26,82%). As quedas foram do quiabo (-25,5%), da mandioquinha (-17,08%) e da abóbora japonesa (-13,19%). O setor de Pescado teve elevação de 3,05%. As principais altas foram do Polvo (87,5%), do Atum (41,69%) e da Anchova (11,11%), as quedas ficaram com o Robalo (-22%), Camarão ferro (-11,9%) e Salmão (-8,68%).
Os meses de verão têm como características o excesso de chuvas e as altas temperaturas, o que é bastante prejudicial para a produção de hortaliças. “Historicamente, os preços apresentam fortes oscilações em janeiro e fevereiro e, somente na segunda quinzena de março iniciam processo de retorno aos patamares habituais”, afirma Godas.
Em razão do retorno das férias, há ainda o crescimento da demanda por alimentos mais leves e saudáveis, o que deve impulsionar a procura por produtos frescos. “Esse fator merece destaque, pois a tendência para o mês de fevereiro é de que os preços mantenham-se em patamares elevados”, prevê o economista.
Primeiro balizador de preços de alimentos frescos no mercado, o Índice Ceagesp é um indicador de variação de preços no atacado de Frutas, Legumes, Verduras, Pescado e Diversos. Divulgado mensalmente, os itens da cesta foram escolhidos pela importância dentro de cada setor e ponderados de acordo com a sua representatividade. O ÍNDICE foi lançado em 2009 pela CEAGESP, que é referência nacional em abastecimento.   
ÍNDICE CEAGESP JANEIRO 2011GERAL4,45%LEGUMES19,20%VERDURAS52,89%PESCADOS3,05%DIVERSOS*- 2,35%FRUTAS- 2,09%                        (*) cebola, batata, amendoim, coco seco e ovosAs informações são da assessoria de imprensa da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp).
 

Fonte: Agrolink
 
Busca:
Dólar:
Euro:
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2020 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda