1 1
Combinação de hortaliças e frutas resulta em aumento da rentabilidade
Até 2050, a produção agrícola deve dobrar. Essa é a recomendação da ONU (Organização das Nações Unidas) para que seja possível alimentar a população dessa década, estimada em nove bilhões de pessoas. E para atingir a meta, soluções que contribuam para melhores resultados no campo devem, desde já, ser compartilhadas e apresentadas aos agricultores.

Uma delas é a policultura, que tem como objetivo produzir diversas hortaliças e frutas ao mesmo tempo. A prática permite uma diversificação da produção, o que a cada safra aumenta a rentabilidade e reduz os riscos de prejuízo. “A adoção de diversas culturas na propriedade permite que o agricultor diminua os riscos econômicos, pois haverá entre elas uma ou mais culturas com boa cotação de mercado naquele momento”, diz Juliano Vilela de Resende, doutor em Fitotecnia e Melhoramento de Hortaliças e professor de Agronomia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro).

Alguns cuidados devem ser observados para que a policultura seja a mais rentável possível. Resende afirma que a prática não restringe nenhuma variedade. “O uso de espécies e mesmo cultivares deve estar em acordo com as condições climáticas da região. Além do mais, já existem no mercado, principalmente para a maioria das hortaliças, cultivares de verão e cultivares de inverno”, lembra o pesquisador.

A policultura também pode ser o ponto de partida para a formação de cooperativas ou grupos de agricultores que produzam e comercializem juntos. “A atuação de vários produtores permite o fornecimento escalonado do produto. Para efetivar a formação de grupos ou mesmo cooperativas basta organização, estabelecimento de objetivos e um estatuto regulamentando as parcerias, que, apesar de não obrigatório, auxilia o grupo”, aponta Resende.

Além disso, o cultivo de hortifruti pode ser realizado em qualquer região. “As regiões metropolitanas, chamadas de cinturões verdes e onde a comercialização exige mais diversificação, são as mais indicadas. No entanto, outras também podem fazer uso da policultura desde que escolha as espécies corretas, principalmente no que tange a perecibilidade”, conclui o professor.

Benefícios o ano todo

A opção pela policultura também permite que os agricultores façam um controle mais efetivo de adversidades e possam reduzir custos. “Com a técnica, os pequenos produtores têm uma maior utilização das suas propriedades e maior quantidade de produtos para o mercado, diminuindo os riscos. Além disso, realizam rotação de culturas e obtêm mais equilíbrio no controle de pragas e doenças”, avalia Fernando Marçon, gerente de Marketing da Divisão de Hortaliças da Monsanto.

Outro benefício do cultivo de diferentes culturas é a produção durante todo o ano. “Deve-se apenas respeitar as necessidades e peculiaridades de cada variedade, e lembrar que o manejo também interfere na produtividade”, diz Marçon. O gerente também conta que na policultura busca-se o equilíbrio entre as culturas, com isso, a redução do uso de produtos químicos traz economia para os produtores.

Fonte: Site Agromundo
 
Busca:
Dólar:
Euro:
Revista ABCSEM
Fone/Fax: (19) 3243 6472
abcsem@abcsem.com.br
Av. Papa Pio XII, 847 sala 22 - Jardim Chapadão
Campinas - SP - CEP 13070-091
Horário de Funcionamento:
Segunda à sexta das 8h às 17:30h
A ABCSEM
Agenda
Associados
Informações do Setor
Legislação
Serviços
Parceiros
Sala de Imprensa
Notícias
Publicações
Associe-se
Contato
© 2020 - ABCSEM - Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas - webdesign - CG Propaganda