top of page

ARTIGO | Horticultura é diversidade e saúde na mesa do brasileiro


Os desafios para se garantir alimentos para as atuais e futuras gerações é uma temática mundial amplamente discutida nos dias de hoje. Os impactos gerados pela pandemia da Covid-19 evidenciaram ainda mais a importância de se manter uma alimentação saudável, rica em nutrientes – à base de frutas, legumes e verduras –, que colabore para a manutenção e o fortalecimento do nosso sistema imunológico.


Além disso, a preocupação com a saudabilidade ganha ainda mais relevância quando observamos as últimas décadas e vemos os números alarmantes do crescimento das doenças crônicas como diabetes, hipertensão e obesidade na sociedade em geral e, de modo especial, na população brasileira.


Neste sentido, a horticultura tem um papel fundamental, assim como o trabalho realizado pela Associação Brasileira do Comércio de Sementes e Mudas (ABCSEM) e suas dezenas de empresas de sementes associadas, que contribuem muito para mudar este cenário.


Isto porque a horticultura brasileira, por meio da indústria sementeira, disponibiliza aos produtores do país o acesso às melhores genéticas do mundo e com uma diversidade de cultivares incrível. Além da produção nacional, parte importante das sementes comercializadas são importadas de mais de 30 países. Considerando o portfólio comercialmente disponível hoje, podemos falar em mais de 3 mil cultivares, de mais de 100 espécies diferentes.


Cabe ressaltar que toda essa diversidade atende às diferentes demandas nacionais de produção e comercialização de hortaliças, de acordo com a realidade de cada região do Brasil, considerando fatores de clima e solo, bem como culturais e de consumo.


A conquista desta realidade é fruto do trabalho de milhares de profissionais, que tem como base o cumprimento de uma complexa legislação do Ministério da Agricultura, o qual regulamenta e fiscaliza todas as atividades que envolvem as sementes e mudas. Desde o desenvolvimento, produção, transporte, beneficiamento, análise, armazenagem, processamento, embalamento, até a comercialização e o pós-venda. Diferentes pessoas, sistemas de qualidade e tecnologias são utilizadas para garantir a total rastreabilidade dos produtos e a conformidade com os requisitos legais e critérios de qualidade exigidos pelo mercado.


É por isso que, cada vez mais, a ABCSEM deseja mostrar a complexidade e a importância deste trabalho para a sociedade, evidenciando que é ele que permite aos produtores o acesso a sementes e mudas de alta qualidade. E, assim, proporcionando à população brasileira uma grande diversidade de alimentos frescos, naturais, coloridos, saudáveis e saborosos para o consumo.


(TEXTO PUBLICADO NA COLUNA DA ABCSEM NA REVISTA CULTIVAR - Ed. Agosto/Setembro de 2022)



3 visualizações0 comentário
bottom of page